quarta-feira, 10 de março de 2010

Mulher: como identidade de classe


Um agradecimento à mulher que me ensinou que a única identidade que fere o Capital é a identidade de classe,

Uma lembrança também ao homem que nos lembrou que somente entendendo todas as lutas poderemos chegar ao sonhado sem nome;
Porque mulher é antes ou depois? Se por um lado veio da costela, de outro veio de algumas dúvidas,

Porque mulher é Nova Vida1
Mulher é loucura todo dia e agrupada no 18 de maio2,
Mulher é Dandara lá junto com Zumbi ou no palanque de um caminhão;
É Camilo Torres da Colômbia pro Brasil!3
Mulher é dona de semente, semente de gente, semente de planta,
É secretária, porque secreta, guarda segredos,
Mulher é mais que flores no sinal de trânsito,
é dona da sua e de outras casas,
é empregada da empregada,
mulher é enfermeira com sua área de abrangência,
é auxiliar de enfermagem com materiais a serem lavados e esterelizados4
é entrevistada por mulher também,
é nervosismo de competição, porque se negra, se pobre, se mulher não pode estar numa tal ocupação.

E vai de Ocupação, porque de invasão já se foi e não lhe agrada a marca!

E se de marca, é porque mercadoria! E mulher não é mercadoria! Mas se tornou! E agora? Agora volta! Porque é com luta que se faz outra vida, outras mulheres.

Mulher não mãe, se não deseja!

Mulher mãe se puder e assim o escolher!

é morta na rua de noite ou de dia, e também em casa com ou sem luzes de holofotes ou câmeras de jornais,

Porque aqui não se faz frágil, se faz firme!

E de voz em voz, de canto em canto espalhado se faz trabalho!


Laila Vieira de Oliveira
Estudante de Letras da UFMG,
e militante das Brigadas Populares


1- Acampamento MST localizado em Novo Cruzeiro/ MG

2- Luta Antimanicomial, que em BH tem sua referência sensibilizatória no dia 18 maio, Praça Sete, à tarde, todos os anos.

3- Ocupações Dandara e Camilo Torres, organizadas não respectivamente por Fórum de Moradia do Barreiro, MST e Brigadas Populares.

4- Minha mãe Eva que trabalha assim há onze anos!!!!

Nenhum comentário: