quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

Todos pela Educação: Ideologia e Lucros sobre a Escola Pública


A Secretaria da Educação de São Paulo está comprando revistas "Nova Escola" da Editora Abril, uma revista panfletária do PSDB, (pura propaganda política na área educacional,) e está enviando para casa de alguns professores do Estado, sem solicitação nenhuma destes mesmos. A Revista deste mês tem uma reportagem falando dos 50 anos da Revolução Cubana, onde exalta o imperialismo dos EUA na história cubana, critica os revolucionarios e faz questão de minimizar os avanços educacionais do socialismo cubano.
Dinheiro da Educação no Bolso do Grupo Abril
Essa propaganda do PSDB está sendo feita com o dinheiro público que está indo direto para o bolso de um dos maiores conglomerados e monopólios midiáticos do hemisfério sul, o Grupo Abril, empresa que faz parte do grupo "Todos pela Educação".Essa mesma Editora Abril já vinha embolsando o dinheiro público da educação paulista com oa produção do material didático para a discplina "Apoio Curricular", esse buraco negro, criado pela gestão Serra, na grade curricular do Ensino Médio de São Paulo. A criação desta disciplina tirou um monte de aulas de várias áreas, promoveu conflitos entre professores, que em um primeiro momento sem reflexão, culparam a Sociologia e a Filosofia pela diminuição de aulas de História, Geografia, Artes e Educação física, quando na verdade a culpa é das 6 aulas de Apoio Curricular, que encherá os bolsos dos Civittas. A atitude de Maria Helena e José Serra em contratar a editora Abril para produzir o material para o Estado, não se justifica, já que existe uma gráfica oficial do Estado de São Paulo que serve exatamente para esse tipo de coisa.
Assim, os megas empresários paulistas, do grupo Todos pela Educação, fazem a propaganda de seu partido e seu candidato à presidencia, o PSDB e o senhor "futuro sombrio" José Serra, e ainda ganham muito dinheiro com isso as nossas custas. Imaginem quantas escolas e professores , no estado inteiro, não receberão estes cadernos e revistas produzidos pelo grupo abril ? É muita coisa, muita grana rolando nessa história!
Educação Pública contra o Público
O grupo "Todos pela Educação" (além de ganhar uma grana ferrada), quer impor uma ideologia competitiva para os alunos de São Paulo. Essa ideologia capitalista e individualista da "competição", cria um ambiente escolar insuportável, onde um quer passar por cima do outro, promovendo uma Escola onde não se valoriza a formação para a cooperação e para se fazer parte da coletividade.Eu, como professor de sociologia, mas ministrando, como substituto, aulas de história (já que a sociologia foi excluída do Ensino Médio em 2008, por não interessar a este modelo educacional), fui testemunha em minha escola de uma fato curioso, onde a equipe gestora tentou estimular com a "competição" as classes de alunos a montarem os enfeites de natal, a melhor classe seria premiada com quilos de sorvete! resultado ? As classes do ensino fundamental começaram a brigar entre si e a destruirem uns os efeites dos outros, e questiono, este não é o retrato caótico desta soci edade mediocre onde vivemos hoje ? O projeto educacional do governo José Serra só faz perpetuar o "um por si e Deus contra todos" da sociedade brasileira. Educação sem estímulo para a transformação social não serve para nada, principalmente no país do "jeitinho" e do "se dar bem a qualquer custo".
Todos Pela Educação: A lógica do absurdo nas Escolas
Esta é a ideologia educacional do governo José Serra, e defendida pelo grupo "Todos pela Educação", uma ideologia que se espelha no falido modelo educacional norte-americano e que o resultado e eficiência o mundo inteiro conhece desde abril de 1999, na chacina da escola de Columbine, quando alunos frustrados, surgidos, criados e educados numa sociedade extremamente competitiva, onde o pódio de chegada e o paraíso são só para poucos, criando e justificando uma desigualdade aberrante entre indivíduos, compraram armas e explosivos para exterminar do mapa, seus odiados colegas "concorrentes". Se não concorda, então lembre-se e tente contar nos dedos quantos casos como este ocorreram nesses últimos 10 anos nos EUA.
Paulo Freire ou Ayrton Senna ?
A Rede Record, outra mega empresa do grupo "Todos pela Educação", vem passando uma propaganda onde diz que Ayrton Senna foi o maior professor do Brasil, que lotava salas de aula e ensinava para o Brasil todos os domingos! Estão querendo colocar um esportista filho da burguesia latifundiária, que só buscava o pódio e a competição, como referência para nós educadores e alunos latino-americanos? A boa intenção é reconhecida, mas filantropia não muda um país.
Pedimos, como professores e educadores reais do dia-a-dia das escolas públicas, (não ícones midiáticos inventados): chega do "Game Superação", projeto do Instituto Ayrton Senna, nas escolas públicas ! Chega dessa ideologia destrutiva da competição! Vamos aprender e ensinar o valor da cooperação, da coletividade, da igualdade, da liberdade e esquecer um pouco o Ayrton Senna e nos lembrar mais do grande educador brasileiro, reconhecido no mundo inteiro, por seu método de alfabetização revolucionário e eficiente, o grande Paulo Freire.
Saibamos identificar nossos inimigos
Professores de São Paulo, tenham certeza que os grandes ataques que os professores vem sofrendo na mídia escrita e falada nos últimos tempos, desde antes da greve, sendo culpados diariamente pelo caos na educação, vem sendo formulados e pensados de forma objetiva dentro dos editoriais da grande imprensa de São Paulo. Estes jornalistas e comentaristas são ligados, ao PSDB e a este grupo tenebroso chamado "Todos pela Educação". Professores pensem direito sobre isso, e saibamos associar da onde vem a ignorância, o "mais do mesmo" e o descaso pelo ser humano que está colocando a escola paulista entre as piores da América do Sul
URL:: http://grevedosprofessores-sjc.blogspot.com/

Um comentário:

AF STURT disse...

No texto que por sinal é um otimo texto não foi mencionado as organizações globo que ate eu sei também faz parte do rolo.
Em relação ao conteudo do texto só digo : nós professores e estudantes de licenciatura temos que ficar de olhos bem abertos com os governos de direita que não estão nem ai com o povo e com o educar.E também com essa midia podre representada por tvs, jornalões ,revistas e mega sites da internet,e agora por seus cadernos especiais tanto impresos como on line que estão por ai com intuito de educar os brasileiros.Mas na verdade estão de olho em faturamento e numa ideologia sem responsabilidade social.
So outra coisa que o texto não menciona ,em vez de Airtom Senna há também nosso grande Darci Ribeiro,antropologo,politico e educador.E muitos outros nesse pais que luta e lutarm pelo alfabetização do Brasil com responsabilidade e qualidade.
saudações revolucionarias .