quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

Em represália ao lançamento do manifesto dos trabalhadores nas bibliotecas escolares, prefeitura cassa o pagamento das férias da categoria


Auxiliares de Biblioteca Escolar da PBH que têm férias em janeiro (a maioria) receberam hoje uma surpresa em seus contra-cheques. Ou, por outra, não receberam. É que o valor correspondente ao terço de férias não foi lançado e conseqüentemente não foi depositado.

É só o início da administração mista (?!?!?!?) Márcio Lacerda. O Monstro Híbrido mostrou-se, finalmente.
Após fazer graça com a tristeza alheia ao faturar para si o mérito pelas permissões para saque do FGTS para os atingidos pelas enchentes (não foi ele quem pediu. É lei. Já existe há muito e ele - fazendo valer a "Lei Ricúpero" - anunciou à imprensa BARRIGOSA E PUXASAQUISTA, como diria Odorico Paraguassú, como se fosse iniciativa da PBH), agora o Lacerda (que pela rima não se perca) resolveu fazer o choque de gestão no lombo dos funcionários.
Auxiliares que contavam com a remuneração ficaram a ver navios. Segundo a funcionária Helena (que atende os estatutários muito bem) da "folha", TOD@S @s Auxiliares que normalmente recebiam férias em janeiro ficaram sem o provento.
Ela ainda informou que o caso será passado para a gerência que fará uma reunião - provavelmente nesta semana - para decidir como fazer a OP a fim de ressarcir a "turma da biblioteca". Quando será reposto o valor ? Vocês confiam em Deus ? Sabem rezar, orar, etc ? Então podem começar.

Ou então... opção melhor... RECLAMAR DIREITOS LEGÍTIMOS.

O telefone da "folha" é 3277.4200.

Já o telefone do Sind-Rede/BH é 3226.3142.

Caso contrário Auxiliares continuarão nus, com a mão no bolso.


COLETIVO LIMA BARRETO DE AUXILIARES DE BIBLIOTECA ESCOLAR DA PBH


Nenhum comentário: