terça-feira, 9 de dezembro de 2008

Manifesto dos Auxiliares de Biblioteca Escolar da RMEBH - Coletivo Lima Barreto

Nosso manifesto está pronto !

Aguarde a distribuição e também o convite para participar da grande distribuição que faremos em evento próximo.




O Coletivo Lima Barreto somos nós !

MANIFESTO



A PBH alardeia a importância da leitura no cotidiano escolar em vistosas propagandas no horário nobre. Na campanha eleitoral de Márcio Lacerda e outr@s candidat@s, tal importância foi apresentada como um eixo fundamental.


MARKETING ?
Queremos compartilhar com a comunidade escolar e @s trabalhador@s de Belo Horizonte uma outra realidade. A nossa realidade: muito menos brilhante e longe da virtualidade apresentada nas propagandas oficiais.
Longe do espetáculo da mídia, a PBH implanta uma política divisionista que tenta confrontar Auxiliares de Biblioteca Escolar e os demais profissionais da RMEBH. Um claro exemplo disso foi dado no último reajuste, quando ficamos com um dos menores percentuais (12 %) dentre todos os profissionais de UMA MESMA CATEGORIA.


SOMOS MENOS ?
Para a SMED, sim:
Quem carrega a responsabilidade e a atribuição oficial de incentivar a leitura e todo o desenvolvimento positivo que decorre em conseqüência, vale menos.
Além disso, uma série de questões importantes são IMPOSTAS com o claro intuito de MENOSPREZAR Auxiliares de Biblioteca E DIVIDIR (grupo dividido perde a força) A CATEGORIA. Somente uma política que atenda as reivindicações fundamentais da área, garantindo uma escola pública de qualidade, comprometida com a maioria da população e verdadeiramente democrática pode valorizar o espaço escolar e TODOS os seus profissionais.


Assim sendo, apresentamos nossas reivindicações, que buscam – também –melhorar a qualidade da educação:


  • Política salarial que garanta a recomposição do poder de compra dos salários;
  • Isonomia salarial na PBH entre os servidores que possuam curso superior;
  • Redução da jornada de trabalho de 6h para 4h30 (como os professores), SEM REDUÇÃO DOS SALÁRIOS;
  • Valorização pela promoção de projetos;
  • Direito à candidatura nas eleições escolares;
  • Fim da criminalização dos movimentos sociais e sindical, reconhencendo o SIND-REDE/BH como o sindicato de TODOS os trabalhadores (as) em educação da RMEBH;
  • Definição de uma política de saúde que garanta a prevenção e o tratamento das principais doenças que atingem a categoria;
  • Percentual de insalubridade, dada as inúmeras doenças respiratórias a que estamos sujeitos por manusear materiais velhos e empoeirados.

Nenhum comentário: