sábado, 20 de dezembro de 2008

Campanha de Alfabetização do MST


Resolver o problema do analfabetismo no Brasil é uma tarefa tão nobre e digna quanto o ato de lutar pela terra e pela reforma agrária. A luta pela educação universal é uma prioridade de toda a militância, por isso, e com grande alegria, é que o MST assumiu a bandeira: Todos e Todas Sem Terra Estudando - Campanha Nacional de Alfabetização no MST!

Em 23 anos de existência do nosso Movimento, o desafio da educação e da alfabetização sempre caminhou junto com nosso processo de luta, organização e mobilização dos trabalhadores/as rurais. Em nossos primeiros acampamentos já existia a escola, embaixo de uma árvore, num barraco... Com a mesma preocupação de alfabetizar e educar. Não estamos, portanto começando uma Campanha do zero, temos acúmulos práticos e teóricos. Temos experiências e temos milhares de pessoas que foram alfabetizadas e educadas nas escolas do MST, com nossa própria pedagogia, voltada para a realidade do campo e com uma perspectiva transformadora. Assumimos como questão de honra acabar com o analfabetismo em nossas áreas de assentamentos e acampamentos, através da adoção de vários métodos pedagógicos e inspirados em nosso grande mestre Paulo Freire. Pela grandeza da missão, nos coube também a tarefa de conhecer outras experiências no Brasil e na América Latina, no espírito de aprender com outros processos históricos.

Assim, e graças à solidariedade do povo cubano, tivemos acesso ao método de alfabetização SIM, EU POSSO! Do Instituto Pedagógico Latino Americano e Caribenho de Cuba, no ano de 2005. E de lá pra cá, toda a militância e o conjunto de nosso Movimento vem fortalecendo um belo processo de alfabetização em todos os lugares onde temos famílias Sem Terra.

Lançamos no Encontro da Coordenação Nacional em 2004, Goiânia-GO, a linha política de Todo e Toda Sem Terra Estudando. Logo depois, na reunião da Coordenação Nacional do MST, em Salvador-BA, no mês de janeiro de 2007, realizamos um belo Ato pela Educação e contra o Analfabetismo, e por último, numa profunda mística durante o nosso 5º Congresso Nacional, em Brasília, com mais de 17.500 delegados/as, todos no mesmo coro e voz, agarramos a responsabilidade histórica com as futuras gerações, afirmando que esta Campanha será a nossa contribuição solidária com a sociedade brasileira.

As tarefas estão lançadas, o desafio é grande. Estamos fazendo chegar até você, este pequeno Manual de orientações práticas. O mais importante é compreender o tamanho da responsabilidade e não permitir que tenhamos companheiros e companheiras analfabetos em nossas comunidades.

Vamos à luta pela alfabetização!

Vamos construir territórios livres do analfabetismo!

Um ótimo estudo!

VAMOS TODOS À CAMPANHA, ESSA LUTA É NOSSA!

Direção Nacional do MST

Nenhum comentário: